Publicidade
Publicidade
Bombeiros encerram buscas no Hospital Badim

Chamas atingiram prédio mais antigo do complexo de dois edifícios às 18h30 desta quinta-feira

Alan R
Foto: CELSO PUPO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

fogo começou por volta das 18h30 em um dos dois prédios do complexo – o mais antigo, aberto em 2000.

De acordo com a direção do hospital, a principal suspeita é de um curto-circuito no gerador do prédio 1, espalhando fumaça para todos os andares do prédio antigo.

Ainda segundo a direção, os pacientes do Centro de Tratamento Intensivo 1 (CTI) foram retirados e receberam os primeiros atendimentos na Rua Arthur Menezes por volta das 19h30. Os pacientes do CTI 2, que tem 20 leitos, também foram retirados.

Pacientes e funcionários começaram a sair do hospital assim que o incêndio começou. Uma mulher tentou fugir pela janela com uma corda de lençóis e caiu do 3º andar.

O dono da creche que fica ao lado do hospital contou que, inicialmente, os pacientes que têm quadro de saúde mais grave foram levados para lá.

Moradores vizinhos ao Hospital Badim precisaram deixar suas casas rapidamente. O motivo da pressa foi o medo que as paredes que ficam coladas ao hospital pudessem desabar.

A energia elétrica foi desligada pela Light para facilitar o trabalho das equipes de atendimento e resgate.

Sobre o hospital

O Hospital Badim é uma unidade de saúde particular que faz parte da Rede D’Or São Luiz. O prédio que pegou fogo foi construído há 19 anos no Maracanã. Outro prédio, anexo a ele, foi inaugurado em 2018. Ao todo, o complexo hospitalar tem 15,7 mil m² de área construída, 128 leitos de internação, 32 leitos de tratamento intensivo e cinco salas de centro cirúrgico, de acordo com o site institucional.

No final da noite desta quinta, a direção do Hospital Badim emitiu uma nota:

“A Direção do Hospital Badim vem a público expressar seu profundo pesar em relação ao incêndio ocorrido na noite desta quinta-feira.

Compartilhar:
Comentar:
*Publicidade